segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Inventário Congelador

Durante umas pesquisas minhas encontrei uma app para o telemóvel que ajuda a gerir o inventário do congelador. A app despertou-me a atenção porque sou um desastre no que diz a papéis e a ter tudo organizado... por isso lá fiz o download e comecei a escrever tudo o que tenho no congelador.
Acho bastante interessante e vai ajudar nas compras pois quando vejo artigos com preço reduzido devido ao fim de prazo de validade costumo aproveitar mas nem sempre me lembro da quantidade de cada coisa que tenho em casa. Assim poderei espreitar e ver se necessito mesmo desse item e assim não comprar a mais.
Acho que seria também interessante ter algo do género para as coisas da despensa e até já pensei em adicionar uma categoria para esse efeito nesta app mas não sei se o faça... logo se vê.
E vocês já experimentaram algo do género? Gostam? Acham útil?


quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Concerto do Anglo-Portuguese Ensemble

Hoje fomos assistir a um concerto maravilhoso do Anglo-Portuguese Ensemble mesmo no centro de Londres. A actuação foi super profissional e maravilhou o público. Acho que fiquei mesmo sem palavras perante o profissionalismo.
No final do concerto houve uma pequena recepção com os músicos onde nos serviram sumos, vinhos e salgadinhos num ambiente super descontraído.
E o melhor de tudo o bilhete custou 10 libras e foi gratuito para  Rafael!!

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

6 anos de blog

Faz hoje 6 anos que criei este blog! Lembro-me bem das razões porque o criei e alguns desses objectivos foram alcançados.
Ao longo destes anos muita coisa mudou na minha vida e sem dúvida para melhor.
Emigrar foi sem uma das melhores decisões que tomei, e embora a principio tenha sofrido bastante a luta e a persistência ajudaram-me a conseguir alcançar os meus sonhos. Sim continuo a ser a mesma sonhadora, a mesma lutadora e trabalhadora que era há seis anos atrás. E isso espero nunca deixar de ser.
O Rafa cresceu! Está agora com 13 anos e no year 9 da escola. Tenho um pré-adolescente em casa e por vezes sinto saudades de quando ele era pequenino... mas tenho muito orgulho em tudo o que ele tem alcançado e no rapaz que se está a tornar.
Quando comecei o blog há seis anos atrás escrevia quase diariamente e lia com regularidade outros blogs idênticos. Hoje em dia o tempo não me deixa fazer tudo o que quero mas continuo a gostar de escrever aqui, a partilhar o meu dia-a-dia, as minhas aventuras, as minhas receitas, os meus sonhos e a ler alguns dos blogs que outrora acompanhava diariamente.
Sei que muitos dos que me seguiam já não aparecem por aqui mas deixo um grande obrigada a todos os que por aqui ainda passam, lêem e comentam.


domingo, 20 de novembro de 2016

Bolachas Xadrez

Quando vi estas bolachas fiquei logo com vontade de experimentar. Hoje foi o dia!
Na verdade estava em casa e deu-me a vontade de fazer bolinhos de côco no entanto como não tinha côco ralado e já estava de pijama não me apeteceu ir à rua comprar... assim fui verificar se tinha os ingredientes necessários para fazer as bolachas e metemos mãos à obra (o Rafael ajudou).
Da receita original apenas alterei o uso da clara de ovo e pincelei com água para colar a massa. Também não esperei uma hora depois de colar a massa, deixei repousar no frigorífico durante 30 minutos porque não tenho paciência para tal!
A experiência correu super bem e irei repetir sem dúvida. São deliciosas e não achei difícil de fazer.



Ingredientes:
75gr manteiga de soja amolecida
50gr açúcar
1 colher de chá de essência de baunilha
uma pitada de sal
100gr farinha
1 colher de chá de fermento
1 colher de sopa de chocolate em pó

Preparação:
Misture bem a manteiga com o açúcar. Adicione a essência de baunilha e o sal.
Junte a farinha e o fermento e misture bem.
Divida a massa em duas bolas iguais e numa parte adicione o chocolate.
Leve ao frigorífico durante 30 minutos.
Faça 3 paralelipípedos com cada parte da massa e junte-os de forma a montar o xadrez. Pincele cada parte com água para colar.
Leve ao frigorífico cerca de 30 minutos. Corte a massa em fatias e leve ao forno.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Rememberance Day

No passdo dia 11 de Novembro assinalou-se no Reino Unido o Rememberance Day. Neste dia lembram-se os soldados e todas as pessoas que morreram a lutar e a combater a liberdade pelo país principalmente na primeira guerra mundial. Durante este mês é usual vermos as pessoas a usarem uma papoila na roupa como símbolo deste dia.
Para além disso às 11 horas cumprem-se 2 minutos de silêncio. As escolas e muitos outros locais juntam-se para fazer silêncio.
O domingo a seguir é sempre o dia onde mais celebrações para o Rememberance Day acontecem. Há cerimónias por todo o lado!
Apesar de saber disto nunca tinha assistido a nenhuma, mas este ano foi diferente.
Em Março passado o Rafael começou a frequentar os cadetes da força aérea aqui e por isso lá foi com o seu esquadrão marchar pelos soldados mortos em combate.
Foi muito bonito de assistir e emocionante enquanto mais uma vez se cumpriam os dois minutos de silêncio.
Deixo aqui uma pequena amostra da marcha do Rafael:




1º aniversário do Teddy

No passado domingo, dia 13, celebrámos o primeiro aniversário do nosso gato Teddy!
Como não podia deixar de ser o Rafa pediu-me que fizesse um bolo de chocolate, comprámos balões e uma vela de 1º aniversário.
Para além disso oferecemos ao gatinho um poste novo para afiar as unhas e um ratinho de brincar.



sábado, 12 de novembro de 2016

Trabalho vs Tempo

Sou apaixonada pelo meu trabalho! É certo que desde que entrei no mundo do trabalho com cerca de 20 anos (na altura a part-time) passei por diferentes experiências e praticamente gostei de tudo o que fiz. Cada tipo de trabalho tem as suas vantagens e desvantagens e por isso todos podem ser igualmente satisfatórios de acordo com o que queremos na vida.
Quando vim morar para Londres não sabia que podia dar aulas em escolas públicas pelo que só concorria a trabalhos em creches privadas... talvez isso tenha influenciado a minha primeira experiência e tornado-a mais negativa pois além de se trabalhar muitas horas os ordenados são menores e acaba por ser um trabalho menos qualificado.
Felizmente conheci uma rapariga portuguesa que me abriu os horizontes e ajudou a traçar um plano... aliás quando vim da segunda vez já trazia tudo tratado para poder dar inicio a esse sonho. No entanto a incerteza de trabalho certo vs contrato permanente de trabalho levou-me a ficar cerca 13 meses nestas condições.
Quando, finalmente, me lancei para dar aulas tive, como quase todos os professores, de começar a trabalhar por agência como supply teacher, ou seja a ir de escola em escola substituir professores que podem estar doentes, em formação ou até na escola a fazer outro tipo de trabalho... nos poucos meses que fiz isto tive a sorte de ter trabalhado praticamente todos os dias e de nunca ter faltado dinheiro (só recebia os dias que trabalhava). Felizmente ao fim de 3 meses recebi uma proposta para trabalhar numa escola em long term. Era para trabalhar com duas turmas de year 6 (10/11 anos) a par com outras duas professoras. Eu substituia-as quando era necessário e noutras ocasiões dava apoio individual aos alunos. Foi uma experiência desafiadora, com crianças complicadas, mas eu consegui dar a volta por cima e isso deu-me a oportunidade de ficar na mesma escola por mais um ano (sempre por agência). Nesse ano seria professora de educação especial para 3 crianças de 3 e 4 anos. Adorei! Afinal estava a voltar a estar com os mais pequeninos e essa experiência poderia abrir portas para um dia ter a minha turma. Estava feliz com o meu trabalho mas sentia falta de ter uma turma, de poder pôr em prática os meus conhecimentos... assim um dia concorri a uma vaga para nursery teacher numa escola, para contrato permanente. Quando me telefonaram a marcar entrevista porque tinha sido uma das seleccionadas fiquei fora de mim com essa oportunidade. Preparei uma aula e lá fui eu super nervosa para a dita escola. Senti que a lição tinha corrido bem mas a entrevista com a directora e assistente de directora foi muito penosa, cheia de perguntas e inevitavelmente a  darem conta que eu não tinha ainda muita experiência como professora de turma no Reino Unido. No entanto a directora tem um amigo que trabalha numa escola em Lisboa e isso ajudou a entender que afinal o nosso curriculo não é assim tão diferente e que eu tinha trabalho com crianças daquela faixa etária durante cerca de 10 anos. Mesmo assim saí da entrevista a pensar que não seria seleccionada. Quando me ligaram da escola a oferecer o lugar delirei. Iam dar-me uma oportunidade durante 5 meses (até ao fina do ano lectivo) e se eu me adaptasse ao ensino poderia ficar como permanente. Agarrei-me a essa oportunidade com unhas e dentes e dei sempre o meu melhor. Passado 3 meses ofereceram-me um contrato permanente e até hoja estou muito feliz com esta oportunidade. Tenho aprendido muito, tenho crescido como profissional e cada vez vejo que confiam mais em mim e me dão mais responsabilidades dentro da escola. Há duas semanas fui convidada a fazer uma apresentação para os pais que estão a visitar escolas antes de inscreverem os filhos, a par com a directora da escola e na semana passada fui convidada a dar formação às auxiliares de sala. Tenho recebido elogios do meu trabalho e sinto-me muito feliz com isso mas a verdade é que com mais responsabilidades tenho cada vez menos tempo para estar em casa e quando estou não me apetece fazer muita coisa...
A par com o trabalho da escola há cerca de 2 anos comecei a dar explicações a uma menina que estava então na reception. Os pais (ingleses) adoram o trabalho que tenho feito com ela e já me arranjaram mais dois filhos de amigos a quem também comecei a dar explicações. Com isto tudo passei a ter uma manhã de sábado ocupada e menos tempo para as coisas do dia a dia... mas o dinheiro faz falta e não me importo de estar aquele tempo com aqueles meninos.
Com isto tudo só posso dizer que apesar de ter menos tempo estou muito feliz e adoro o que faço!

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Aulas de Português

Quando trouxe o Rafael para viver comigo aqui a minha prioridade era que ele aprendesse o inglês para conseguir estudar e progredir a nível escolar. Entretanto com o desenvolvimento da língua inglesa falada e escrita (incluindo calão) comecei a sentir necessidade de continuar a estimular o português. Em casa tento falar português mas sinceramente quando ele me responde em inglês acabo por, automaticamente, responder em inglês. Afinal após um dia inteiro de trabalho a falar e a pensar em inglês acaba por sair espontaneamente...
Assim quando vi um anúncio para inscrever as crianças nas aulas de português pelo Instituto Camões contactei logo os responsáveis. Infelizmente as coisas foram demasiado complicadas e só passado praticamente dois meses é que o Rafael iniciou as aulas.
Não gostei como o processo foi tratado e como demoraram a dar uma resposta mais eficaz de modo a que ele não perdesse tanto tempo. A brincar perdeu 6 aulas!
Ainda só teve aula a semana passada mas ele gostou e parece entusiasmado. A ver vamos como vai decorrer esta aventura.


segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Doce de Maça, Pera e Cenoura

Aqui nas escolas as crianças até ao final do year 2 recebem um pacote de leite e uma peça de fruta para comerem no intervalo da escola. Na nursery e reception a fruta e o leite está sempre disponível na sala. O leite apesar de ser em pacotes não é UHT e a valiade é muito curta e tem que estar no frio. Assim quando o leite não é todo usado ou a fruta não foi toda comida podemos trazer para casa pois caso contrário acaba no lixo. As minhas colegas de trabalho (na sala) fazem-se de esquisitas e nunca querem nada eu cá aproveito e trago sempre as sobras :)
A semana passada trouxe maçãs, peras e cenouras. Como ainda era uma quantidade jeitosa decidi fazer doce com as frutas e o Rafa aprovou.
Algum deste doce vai servir para oferecer no Natal e assim já vou adiantando as minhas prendinhas.


Ingredientes:
600gr maçãs
300gr peras
300gr cenouras
800gr açúcar
2 paus de canela

Descaquei e cortei as maças e as peras em bocados pequenos. Piquei a cenoura na picadora e juntei tudo com o açúcar na Máquina de Fazer Pão.
Programei nas geleias e triturei tudo com a varinha mágica. 

sábado, 5 de novembro de 2016

Café compatível Dolce Gusto

Quando vim viver para Inglaterra uma das primeiras coisas que trouxe foi a minha máquina de café Dolce Gusto. Ainda a tinha comprado relativamente à pouco tempo e para quem conhece o Reino Unido sabe que o café expresso é um desperdício de dinheiro. Aprendi a gostar de cappuccino e latte mas continuo a apreciar um bom expresso depois da refeição.
Aqui sempre encontrei com grande facilidade cápsulas para a máquina no entanto recentemente descobri umas cápsulas compatíveis que começam a valer a pena, especialmente para quem como eu bebe imenso café.
Ainda não têm muitas variedades mas já experimentei algumas e gostei. E em Portugal também já há cápsulas compatíveis com a Dolce Gusto?


sábado, 29 de outubro de 2016

Do Sábado e preparar o regresso à rotina

Esta semana passou a correr... por isso hoje foi dia de preparar o regresso à rotina na próxima semana.
Hoje fiz iogurtes, pizza para o jantar e lombo de porco na slow cooker. Coloqueio menu semanal no placard da cozinha e já organizei a comida para os almoços de segunda-feira.
Esta noite ainda vou passar a ferro e colocar uma máquina de roupa a lavar. Amanhã vou tentar organizar a semana de trabalho pois tenho como objectivo começar a sair cedo do trabalho dois dias por semana.


sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Waffles no forno

Durante as férias de verão a minha mãe ofereceu-me um tabuleiro de silicone para fazer waffles da tupperware. Eu gosto muito de waffles mas por preguiça ainda não tinha utilizado o tabuleiro.
Há uns anos atrás tive uma máquina eléctrica mas era bastante difícil de limpar e entretanto avariou.
A receita da massa deu para 4 waffles bem suculentos.


Ingredientes
1 ovo
20gr açúcar
35gr manteiga de soja
100ml leite de soja
140gr farinha com fermento
Pitada de sal

Bata o ovo, junte o  leite e a manteiga derretida. Adicione a farinha, o sal e por fim o açúcar.
Misture bem com uma vara de arames. Coloque no tabuleiro e leve ao forno durante cerca de 20 minutos.